Sonhando

Confesso que havia deitado mais cedo do que o normal. Precisava acordar 6h15, hora em que meus sonhos ainda estão muito fortes, contínuos, ainda no clímax de algum acontecimento. Mas algo me impedia de cair de corpo inteiro no rio da inconsciência. Metade do meu corpo estava no rio e a outra metade, enxergando as luzes da realidade. Resolvi conversar com meu cérebro.

– Tem alguém aí?

– Sim.

– Eu preciso dormir.

– Então me ajude a fechar as janelas.

Entrei por uma porta grande e deparei-me com uma casa grande que, supostamente, era o meu cérebro. Estava cheio de janelas, umas diferentes das outras. As venezianas também eram diferentes entre si. Umas estavam fechadas, outras abertas. Fechei uma por uma e dormi.

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Repórter distraída

2 Respostas para “Sonhando

  1. Dúvido que não tenha deixado pelo menos uma entreaberta…

    😉

    Feliz ano novo, mocinha!

  2. a2cresults

    Complexo. Instigante.
    Gostei =D

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s