Tá me lendo?

Hoje, pela manhã, acordei com uma risada.

Assustada, procurei ao meu redor. Ninguém acordado. A risada fez cócegas nos meus ouvidos de novo. Levantei da cama. Era uma risada feminina e carinhosa. Quem seria? Avançando do quarto para a sala, procurei. Não havia ninguém. E foi aí que me dei conta. Alguém estava me lendo.

Isso tem acontecido com bastante frequência, depois do lançamento de “Relato do Sol”. Tem sido interessante sentir que as páginas dos meus segredos estão sendo manuseadas. Ouço risadas, lamentos, um chorinho manhoso, um susto de identificação.

Ao me encontrar com os leitores, eles citam algumas passagens que nem  lembro mais de ter escrito. É que, pela citação da voz alheia, os trechos que escrevi ganham outra música, e nem parece mais aquilo que vivi. Mas ainda assim é legal.

Dei algumas entrevistas também e, depois delas, me sinto como gaveta bagunçada. É que minha intimidade é colocada sob o sol, e as coisas acabam ficando meio fora do lugar depois. Mas é um sentimento bom: a gente reorganiza as coisas e parece que ganha maturidade. Uma nova rotina, pelo menos.

E encontrei a mãe de Grasiela. Quem leu, sabe. Conto em breve.

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Distrações

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s